Informativo nº 25 – Metas Climáticas Exigem um Otimismo Cuidadoso

Por Thais Stoppe

Antecipando-se à Conferência do Clima (COP21) que será realizada em Paris no fim do ano, os presidentes de Brasil e Estados Unidos reuniram-se na última terça feira e estabeleceram metas referentes ao controle da mudança climática. Contudo, apesar de ambos os governos declararem-se preocupados com o meio ambiente, tal reunião não pode ser vista com ingenuidade.

Uma das metas apresentadas, por exemplo, é de que entre 28% e 33% da matriz energética de ambos os países seja de fontes renováveis, excluindo as hidrelétricas. Contudo, no Brasil, as fontes renováveis excluídas as hidrelétricas já representam 28% da matriz energética. Logo, a suposta meta é, na verdade, um plano de estagnação. Já por parte do país de Obama, a principal meta também engana: a redução das emissões de carbono estão calculadas em porcentagem baseando-se nos dados de 2005, sendo que estas usualmente são calculadas partindo de 1990, ano do Protocolo de Kyoto (não assinado pelos EUA). Disso resulta que a meta é muito mais facilmente alcançável, sendo menos ousada do que aparenta.

Grandes organizações climáticas têm também criticado o momento da realização desses acordos. Considerando que Brasil e Estados Unidos são alguns dos maiores poluidores do mundo e, atualmente, estão entre as economias mais poderosas, a situação climática de ambos deveria ter sido colocada verdadeiramente em pauta há muito tempo.

Porém, os aspectos positivos não podem ser ignorados. Além do restabelecimento de relações amigáveis entre os presidentes, o Brasil comprometeu-se a, em 15 anos, acabar com o desmatamento ilegal, além de recuperar 120 mil km² de florestas. Tais metas podem ser consideradas tímidas, mas jamais insignificantes. Os dois países ainda comprometeram-se a trabalhar em conjunto nas negociaçoes da COP21. Agora, resta à sociedade civil fiscalizar a efetivação das promessas e exercer pressão para que metas verdadeiramente transformadoras sejam estabelecidas em Paris no final do ano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s